Os momentos mais marcantes do ano – Coldplay Brasil
Os momentos mais marcantes do ano

Do palco de uma das maiores turnês da história da música para um quarto de hospital. Em 2017, foram muitos os momentos marcantes — e emocionantes.

Texto Raelle Andrade
segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

2017 foi de fato surpreendente, começou não prometendo muita coisa, porém para a banda, já prometia — e muito! Indo para o segundo ano da turnê mundial e com a agenda lotadíssima, para eles 2017 foi, com certeza, um ano que ultrapassou as expectativas… E bom, indo ao que interessa, aqui estão alguns dos momentos que mais marcaram ao longo desses (quase) 365 dias.

Assim como no ano anterior, eles estiveram em constante movimento, fazendo parcerias, como por exemplo, com o duo The Chainsmokers, na música ­”Something Just Like This”, a qual foi lançada em 22 de fevereiro, em uma apresentação inédita no BRIT Awards. A música se tornou hit mundial, sendo a quarta mais ouvida no Spotify.

Continuando no BRIT Awards, na mesma noite — um pouco antes —, Chris Martin fez um tributo à George Michael, que faleceu em dezembro do ano passado. A música escolhida para a homenagem foi “A Different Corner”, do último álbum lançado pelo Wham!, duo em que George compusera com Andrew Ridgeley.

Além da parceria com The Chainsmokers, Chris fez outra participação, desta vez com a cantora Dua Lipa, para o álbum de estreia dela, na canção “Homesick”, cujo Chris ajudou a compor e toca o piano.

(Pulando um pouco no tempo), na segunda vinda da banda ao país com a turnê, Dua Lipa, que foi uma das atrações de abertura no show do dia 8 de novembro em São Paulo, também estava em turnê solo, realizando um show no dia 9 no Audio Club, e Chris fez uma aparição surpresa no show da cantora para fazer o dueto de “Homesick” e, bom, ele errou a letra (umas três vezes). Gentil como sempre, pediu desculpas e Dua disse que ele poderia levar o tempo que precisasse.

Deixando os featurings de lado (ou não), em junho, a banda participou do One Love Manchester, um evento beneficente, o qual foi realizado com vários outros artistas como Justin Bieber, Miley Cyrus e Niall Horan, para a arrecadação de fundos para as vítimas do atentado terrorista que ocorreu em maio deste ano, no show da cantora Ariana Grande, em Manchester, deixando 22 mortos e 59 feridos. E com vários momentos, um mais icônico que o outro, Coldplay apresentou, além de sucessos da banda um lindo cover de “Don’t Look Back in Anger” do Oasis, com Ariana.

E “Live Forever”, outro clássico, também do Oasis, junto com nada mais nada menos que… Liam Gallagher! Sim, o próprio, meus amigos… Você quer mais mensagem de amor e paz do que esse feat, @?!

E em agosto a Samsung, em parceria com a Live Nation — que é a responsável pela produção da turnê mundial do A Head Full Of Dreams — transmitiram pela primeira vez, ao vivo e em 360º, um show da turnê, que aconteceu no dia 17 de agosto, no Estádio Soldier Field em Chicago. A transmissão ficou disponível para todos os usuários do Gear VR em mais de 50 países incluindo o Brasil. O mesmo show continua disponível neste site oficial do Samsung VR que você pode ou não desfrutar com o seu VR.

Outro momento inesquecível que a gente adorou e que aqueceu muito nosso coração foi a visita surpresa de Chris e do Will à brinquedoteca do Incor — Instituto do Coração de São Paulo, na tarde do dia 8, a qual foi planejada com mais ou menos aí uma semana de antecedência, segundo a assessoria do Incor.

Além de tocarem “Viva La Vida”, alguns outros sucessos da banda e arriscarem no português ao tocarem “Águas de Março”, de Tom Jobim, Chris e Will conheceram o trabalho de musicoterapia que é desenvolvido no Incor, e também presentearam um paciente – que aguarda um transplante de coração – com um violão!

Contribuíram: Papelpop; Portal PopLine; Jornal O Globo; Folha de S.Paulo, Samsung Newsroom Brasil; Revista Crescer; Veja; Guilherme Prado