Papo CPBR — Andy McCray fala sobre seu projeto “Famous Old Painters”
Papo CPBR — Andy McCray fala sobre seu projeto “Famous Old Painters”

Andy criou uma plataforma que reúne informações sobre as músicas do Coldplay, que acabou sendo vista pela própria banda. Em uma conversa com o Coldplay Brasil, ele fala sobre a ideia e o processo de criação.

Compartilhe
Publicado em 25 de outubro de 2017 e atualizado pela última vez em 25 de outubro de 2017 às 17:59.

Certo dia, Andy McCray pensou “e se os fãs de Coldplay pudessem achar curiosidades sobre as canções de todos os álbuns da banda?”. Foi então que o web designer, de 28 anos, arregaçou as mangas, colocou a mão na massa — ou melhor, no mouse e no teclado — e criou o “Famous Old Painters”, “uma jornada visual através da música do Coldplay”, segundo as palavras do criador, que reúne as mais diversas informações referentes aos trabalhos do Coldplay, individualmente, e cujo título vem de uma das mais conhecidas demos gravadas pela banda, que acabou sendo descartada da lista das canções que integraram o álbum Viva La Vida Or Death And All His Friends. Se a ideia foi boa? Pergunte ao próprio Phil Harvey, que agradeceu a Andy, que mora em Camberra, na Austrália, pelo Twitter. O criador do projeto bateu um breve papo com o Coldplay Brasil sobre ele. Confira:

Como surgiu a ideia?

Eu originalmente tive a ideia há alguns anos de construir um site onde fãs de Coldplay pudessem aprender algumas das histórias interessantes (das quais há muitas) por trás das músicas. Eu queria construir um recurso que reunisse essas informações — a maioria delas foi enterrada em velhas entrevistas — e apresenta-lo num formato agradável e fácil de acessar. “Famosos Old Painters” é uma música com uma história rica que sempre me fascinou, então pareceu uma escolha lógica para o título!

Quanto tempo levou para tudo ficar pronto?

Cerca de seis semanas no total. Os designs para cada uma das páginas dos álbuns se juntaram muito rapidamente, mas a codificação e a pesquisa ocuparam a maior parte do tempo. Como Chris, sou um criador de listas perfeccionista e compulsivo, então eu tive que parar de me mexer para sempre e apenas liberar!

Reunir todas as informações ou desenvolver o site — qual foi a parte mais difícil?

Definitivamente toda a pesquisa e escrita. Tenho sido um grande fã do Coldplay desde o início, então minha cabeça estava cheia de anedotas e citações que eu lembro de ler e ouvir em entrevistas com a banda. Voltar e tentar encontrar e verificar todas essas fontes foi bastante demorado. Há também algumas músicas nas quais o processo de escrita e gravação ainda são bem misteriosos, então fiz muitas pesquisas tentando rastrear informações para algumas das faixas mais obscuras.

E como você reagiu ao ver Phil tweetar sobre o site?

Incrível e totalmente surreal! Eu realmente esperava que o site fosse algo que os fãs de Coldplay gostariam de navegar, mas nunca pensei que a própria banda percebesse isso. É uma verdadeira honra.

“Obrigado ao Andy McCray por essa fantástica retrospectiva do Coldplay (e bom saber que “Famous Old Painters” não foi esquecida)”

Para encerrar, algo que perguntamos a todos que conversamos: você acredita que as canções do Coldplay podem mudar o mundo? E qual canção você acha que tem o maior impacto quando se trata disso?

Absolutamente. Eu acho que a música tem um poder imenso de fazer a mudança, não apenas em grande escala, mas em um nível profundamente pessoal, também. Muitas das músicas do Coldplay ressoaram com os fãs e ajudaram a inspirar, motivar e curar. Acho que a escolha da música é definitivamente subjetiva: “Fix You” é a primeira música que vem à mente, mas para mim, essa música será sempre “Politik”.

Por Marcelo Monteiro
Aspirante a jornalista que ama música mas também sonha em ser publicitário. Como você pode ter percebido, sou libriano.