Nos 20 anos de Parachutes, Coldplay relança videoclipes do álbum em HD – Coldplay Brasil
Nos 20 anos de Parachutes, Coldplay relança videoclipes do álbum em HD

Lançados em uma época em que a televisão ainda era analógica, videoclipes ganham novas versões com muito mais qualidade

7.jul.2020

O ano é 2000. A televisão já é, indiscutivelmente, um meio de comunicação de massa. A internet comercial ainda dá os primeiros passos rumo à popularização global. Neste meio tempo, Coldplay lança seu primeiro álbum, Parachutes.

Apesar de muito popular, no entanto, a TV ainda era analógica. Mas, ainda assim, o principal (senão único) modo que o público tinha à disposição para assistir videoclipes e, sobretudo, dos artistas lançarem os seus vídeos e a si mesmos.

Neste contexto, os videoclipes seguiam o padrão da televisão e não era qualquer videoclipe, nem qualquer artista, que tinha cacife para bancar um videoclipe que excedesse minimamente os padrões – tanto tecnológicos, quanto cinematográficos.

É por essas e outras que “Shiver” é um dos videoclipes mais intimistas do Coldplay e, oficialmente, o primeiro. Dirigido por Grant Gee, foi o primeiro da banda a estrear na MTV – daquele jeito analógico da época, claro.

20 anos depois, o globo de Parachutes completa mais uma volta deixando clara sua relevância no catálogo do Coldplay. Na tarde desta terça-feira (7), pelas redes sociais, a banda anunciou que os videoclipes do álbum serão relançados em alta definição através do YouTube. O primeiro é justamente “Shiver.”

“Decidimos dar aos vídeos um polimento em HD,” escreveu Phil Harvey no Twitter.

Os vídeos agora estão disponível em alta definição, a 1080 pixels de resolução, através do endereço nativo no YouTube, sem qualquer alteração.

Evidente que, com o sucesso do álbum já nos seus primeiros momentos de vida, Coldplay passou a ter mais recursos à disposição para divulgar o álbum e os singles seguintes já tiveram clipes bem mais trabalhados.

É o caso de “Don’t Panic” e “Trouble.” Esta última só ganhou um videoclipe nesta característica porque, nos Estados Unidos, a versão europeia foi considerada, digamos, muito “depressiva” e “obscura”.

Nos Estados Unidos e na Europa, as transmissões em alta definição só se tornaram mais frequentes e passaram a ser melhor disponibilizadas em meados de 2004. Aqui no Brasil, as transmissões começaram em 2007, mas a espuma de lã de aço só começou a ser tirada das antenas de televisão em 2016, com os desligamentos progressivos do antigo sinal.

A ação, além de celebrar as duas décadas do carro-chefe do Coldplay, segue os passos de uma iniciativa recente do YouTube que, junto à gravadoras, remasteriza videoclipes considerados clássicos. Além de despertar nos fãs o melhor da nostalgia, na onda das lembranças e memórias desenterradas com as reprises na televisão durante a pandemia do novo coronavírus.

mm
Fundador e editor-chefe do Coldplay Brasil. Estudante de jornalismo (Universidade Luterana do Brasil) e repórter na Ulbra TV.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do Coldplay Brasil e são de responsabilidade de seu respectivo autor. Utilizamos o Akismet para reduzir spam — entenda como seus dados de comentários são processados.

Deixe um comentário

Enviar sugestão
Reportar erro
© Coldplay Brasil 2012-2020 | Creative Commons | Política de Privacidade | DMCA |
Desenvolvido por Marcelo Monteiro e inspirado no trabalho de Rabbit Hole