A mensagem de paz da poderosa "Arabesque" – Coldplay Brasil
A mensagem de paz da poderosa “Arabesque”

Canção que foi gravada há dez anos e lançada somente agora traz um forte apelo a paz.

15.dez.2019
A banda de Femi Kuti performa "Arabesque" em show de lançamento de Everyday Life, na Jordânia.
A banda de Femi Kuti performa “Arabesque” em show de lançamento de Everyday Life, na Jordânia. (Imagem: Reprodução)

A coluna Por trás da canção apresenta uma série especial com análises das letras de faixas selecionadas de Everyday Life, o novo álbum da banda.


Arabesco é o nome de uma arte visual usada em países islâmicos. Na arquitetura, é um projeto ornamental que consiste em linhas fluídas entrelaçadas, originalmente encontradas na arte islâmica antiga. Também é o nome de uma postura de balé. É o carro-chefe do álbum Everyday Life, lançada juntamente com “Orphans”. A canção conta com a participação do cantor e compositor Stromae, de origem belga.

Com um instrumental poderoso e um apelo a paz, “Arabesque” foi gravada há dez anos. É o que disse Guy Berryman ao Apple Music. “É uma música muito diferente, com uma estrutura diferente. Gravamos ela há dez anos e no início da música há esse som, um eco que gravamos recentemente”, revelou o baixista.

Não é de hoje que o Coldplay defende a paz e a união, sempre procurando conectar culturas através da música. A mensagem de paz pode ser notada principalmente no trecho em francês cantado por Stromae, com a participação de Will Champion, em inglês. Ambos usam uma metáfora, para causar ao ouvinte a comoção de que somos iguais, portanto, não haveria motivos para tanta guerra.

Como duas gotas d’agua
Somos parecidos
Como se viessemos da mesma mãe
Como dois riachos (Você poderia ser eu)
Que se juntam (Eu poderia ser você)
Para formar grandes rios
E nós compartilhamos o mesmo sangue
Sim, nós compartilhamos o mesmo sangue

O último trecho da canção tem uma participação ainda maior do instrumentista nigeriano Femi Kuti. Ele é filho doo pioneiro do gênero musical afrobeat, Fela Kuti, que também foi um ativista politico e dos direitos humanos.

No verso declamado por Chris Martin, a música é a arma. Esta frase é inspirada no documentário Music is the Weapon, lançado por Kuti em 1982. O filme captura o músico, descrito ambiguamente como um “superastro” e um “homem do povo”, em seu pico.

Música é a arma
Música é a arma do futuro

“Arabesque” também é a primeira canção da banda a conter o selo de conteúdo explícito, “Parental advisory: explicit content”, devido ao uso de um palavrão na letra. No álbum, outras três canções também o carregam: “Trouble in Town” e “Guns”.

A porra do mesmo sangue

Em entrevista a rádio ALT 98.7 FM, Chris Martin disse que geralmente edita as palavras explícitas, mas que, desta vez, deixou passar. “Às vezes eu gosto de um palavrão, para reforçar um ponto. Na verdade, esta é a primeira vez que o nosso baterista, Will Champion, permitiu que o palavrão ficasse na música”, contou o vocalista.

Com a colaboração do Genius

ERRAMOS

O texto foi alterado

17.dez.2019 às 21h34

A versão anterior deste texto informava incorretamente que “Arabesque” tem uma participação do músico Fela Kuti quando, na realidade, a participação é de seu filho, Femi Kuti. Fela morreu em 1997.

mm
Bacharelanda em Farmácia e redatora do Coldplay Brasil desde 2015. "Music is the weapon of the future."
Tags:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do Coldplay Brasil e são de responsabilidade de seu respectivo autor. Utilizamos o Akismet para reduzir spam — entenda como seus dados de comentários são processados.
  1. Cacilda

    15.dez.2019, 12:17

    Olá… acredito que os guris de Coldplay são usados por Deus para levar alegria, força, união e comunhão entre as pessoas. Suas músicas nos levam a meditar sobre fatos reais. Sou muito grata por vocês existirem.

Deixe um comentário

Enviar sugestão
Reportar erro
© Coldplay Brasil 2012-2020 | Creative Commons | Política de Privacidade | DMCA |
Desenvolvido por Marcelo Monteiro e inspirado no trabalho de Rabbit Hole