5 motivos que provam que o Grammy é melhor com o Coldplay – Coldplay Brasil
5 motivos que provam que o Grammy é melhor com o Coldplay

De paquerada até brincadeira com Paul McCartney na plateia, dá saudade da banda na cerimônia

8.fev.2015

Hoje é dia de Grammy e nós preparamos um post especial com alguns momentos que provam que Grammy sem Coldplay, não é Grammy. Tudo bem, nós entendemos que eles já não estão mais indicados nas categorias mais importantes, nem se apresentando, mas se eles não estiverem lá, é como se uma peça estivesse faltando. Olha só:

1. Eles usam roupas muito originais e totalmente criadas por eles mesmos.

O Will já é meio tímido, imagina então tendo que discursar na frente de todo mundo e ainda tendo que pedir desculpas pro Sir Paul. Mas a gente entendeu que foi tudo uma brincadeirinha.

gifpeppers

gifpaul

Que risadinha mais “te pego na saída”…

2. Afinal, eles não estão nem aí pra moda.

No Grammy de 2002 eles ainda eram meros garotos da faculdade que estavam saindo da puberdade, mas já mostravam seu grande talento na frente das câmeras. Não tinha nenhum olheiro lá?

gifmoda

A Luka ia adorar conhecê-los:

gif8

TEM QUE LER NO RITMO!

3. Chris tem crises de Sei-lá-o-quê durante as apresentações.

Já diria minha amiga Copélia, “Prefiro não comentar”.

gif6

gif7

4. Guy Berryman aproveita pra dar uma paquerada.

Todo mundo vai direto cumprimentar o Al Green, mas o Guy precisa primeiro dar um beijinho na Duffy. O que será que eles cochicharam?

gif1

Mais uma do Manual Guy Berryman de Como Conquistar a Gatinha

5. O sorriso de Jonny Buckland empolga a todos.

Antes da apresentação de Talk na edição de 2005, Chris e Jonny deram uma palavrinha (ou só o Chris) à produção. Repara só na animação do guitarrista.

gifjonny

Se colocar o Safety pra tocar enquanto se olha esse gif dá pra dormir legal.

Extra: você já viu alguém fazer ISSO no Grammy?

Quando a banda apresentou Paradise em 2012, mais parecia um próprio show deles.

gif9

gif10

Se já viu, não fala, por favor. Não queremos acabar com a magia.

mm
Fundador e editor-chefe do Coldplay Brasil. Estudante de jornalismo (Universidade Luterana do Brasil) e repórter na Ulbra TV.
Enviar sugestão
Reportar erro

Comentários

Os comentários não representam a opinião do Coldplay Brasil e são de responsabilidade de seu respectivo autor. Utilizamos o Akismet para reduzir spam — entenda como seus dados de comentários são processados.
  1. 8.fev.2015 às 18:15

    Igor Doms

    Até hoje, é um mistério de não sabermos como Chris não bateu a cabeça no piano e nem no microfone no Grammy 2003 :v

  2. 6.abr.2015 às 16:07

    Lisa

    Gente, eu vi que no GRAMMYs de 2009, na era do álbum Viva La Vida or Death and All His Friends, o cold foi ganhou prêmio de melhor álbum rock do ano, e de melhor música que foi Viva La Vida e disso todo mundo já sabe, e eu vi mesmo que Guy foi logo cumprimentar Duffy rsrs “acho que ela não lavou + o rosto depois desse beijinho maravilhoso do Guy

Deixe um comentário

© Coldplay Brasil 2012-2020 | Creative Commons | Política de Privacidade | DMCA |
Desenvolvido por Marcelo Monteiro e inspirado no trabalho de Pilar Zeta e Rabbit Hole